A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Deixa sua mensagem

Caros blognautas (pra quem tá chegando agora, costumo usar esse termo pra definir os visitantes do Blog), provavelmente durante a madrugada vamos ultrapassar a casa dos 100 acessos, isto tudo em cerca de 20 dias. Bom demais né!? Então por hoje não pretendo escrever nada demais, apenas gostaria de pedir a todos que acessarem o blog esta noite (antes do acesso 1000 ou depois) que deixem sua mensagem. Identifique-se e diga desde quando acompanha o Blog. Vai ser um prazer compartilhar com você esta honra. Pra não dizer que não falei de flores, hoje o Esportivo venceu o Garibaldi jogando pro gasto. O que me deixa chateado é como o time anda sem vibração, parece até sem moticação as vezes... mas isto é papo pra amanhã, hoje tô arrebentado. Boa noite a todos e até a próxima.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

É hora de comemorar!!!!!!!!

Agora é definitivo: O BRASIL VAI SEDIAR A COPA DO MUNDO DE 2014. Depois do anúncio oficial muito se falou a respeito, mas mantenho minha posição de que uma Copa é algo inesquecível e ninguém mais que o povo brasileiro- sofrido como ele só - merece ver de perto um evento que brinda o país do futebol. Temos problemas (inclusive de corrupção nas obras que ainda estão sendo pensadas). Temos que conviver todo dia com tráfico de drogas, assassinatos, fome, miséria e tantas outras coisas ruins, mas são problemas que não surgiram hoje e pode ser combatidos paralelo às obras e ao glamour de uma Copa. Sei que algumas pessoas devem estar jogando pedra neste momento, mas é assim que penso. Cheguei neste mundo há pouco mais de três décadas e desde então sei que nossa terra é a maior produtora de craques de futebol, que nosso povo é apaixonado por futebol, então porque privar-nos desse momento tão importante. A contagem regressiva começou e vamos nos agilizar porque 7 anos passam voando. A hora é de festejar... amanhã voltamos a realidade e tocamos a vida como de costume, mas hoje, hoje é dia de comemorar... Ah, isso que nem citei a possibilidade de conquistarmos um título em casa pra apagar definivamente aquela tragédia de 1950. Por fim, onde andava Pelé durante o evento promovido pela FIFA para anunciar "o país do Rei" como sede da Copa?

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

A COPA É NOSSA!!!

Eis um assunto polêmico que traz consigo uma pergunta que não quer calar e nem vai calar tão cedo. Quando se fala em Copa do Mundo no Brasil logo alguém pula da cadeira e diz: "por que não investir este dinheiro pra acabar com a fome?" ou algo do gênero. Confesso que tenho uma opinião meio egoísta a respeito, principalmente por amar futebol. Oportunidade como esta não baterá à nossa porta tão cedo (agora que a FIFA decidiu que não vai mais promover rodízio de continentes sede então...). E tem mais - tô sendo egoísta de novo -, de 1950 pra cá não sediamos nenhuma Copa, certo? E o dinheiro não investido na estutura de um evento assim, acabou coma fome no país? Claro que não! Acabar com a fome não depende de sediar ou não uma Copa, um PAN, uma Olimpíada. A fome no Brasil nunca vai chegar ao fim porque no dia que isso acontecer (você acredita mesmo em Papai Noel?) os políticos não terão mais argumentos pra pedir voto. Ou você acredita mesmo que a seca do sertão não poderia ser passado com um pouco de esforço dos donos do poder? Só sei que amanhã, quando estiver degustando aquele belo almoço produzido pela Ieda, vou ser um cidadão orgulhoso por meu país sediar uma Copa do Mundo e um desportista satisfeito (tanto no pessoal quando no profissional, como diria o Faustão). Aliás, assim que Mr. Blatter e Cia anunciarem a Copa de 2014 em solo brasileiro começarei a poupar pra ver todos os jogos do Brasil na Copa, de preferência o jogo final contra a Argentina num Maracanã com 90 mil pessoas. Como diria John Lennon: "you may say i'm a dreamer, but i'm not the only one...", ou, "você pode me chamar de sonhador, mas não sou o único...".

domingo, 28 de outubro de 2007

Fim de findi...

Domingão, final de semana chegando ao fim, começa uma chuvarada em Bento e eu aqui estou pra fazer um resumão do findi esportivo. Vou tentar sintetizar o que marcou este final de semana, com ênfase, claro, para o jogo de hoje à tarde no Olímpico (que tive oportunidade de narrar pela VIVA).

Comecemos pelo começo (criativo isso). Ontem à tarde o Esportivo manteve a péssima rotinana Copa Amoretty. Perdeu o primeiro Clássico da Polenta no ano e deu adeus definitivo à competição. Agora são três jogos pela frente, apenas para cumprir tabela, e muito trabalho nos bastidores para preparar o 2008, com futebol, se Deus quiser. Em relação ao trabalho do Caio, não vejo motivos para avaliações neste momento. Ele pegou o clube num momento difícil, sem a preparação necessária para a função, o time numa situação incômoda na Série C e com a Copa Amoretty sem maiores interesses. Pode e deve ser um bom treinador no futuro, mas quero vê-lo em campo pelo menos por mais uma temporada.
À noite a minha URI/Beltrão errou muito e pagou por isso mais uma vez no Estadual de Futsal. Menos mal que só depende dela própria pra chegar à próxima fase, jogando em casa contra um adversário para o qual jamais perdeu em Santiago. Com isso não quero dizer que vai ser barbada, até porque contra a Assoeva de Venâncio nunca foi assim. Sábado de guerra - no bom sentido - no Ginasião.

Hoje à tarde narrei Grêmio x Náutico no Olímpico e confesso que pela tensão do jogo me lembrei do famoso e fatídico 26 de novembro de 2005, a inesquecível Batalha dos Aflitos. Por pouco o torcedor gremista não saiu do Olímpico de cabeça inchada. A Libertadores está batendo à porta, mas para que isso aconteça o resultados precisam vir fora do Olímpico também, começando por quarta na Arena. Não vamos esquecer que o jogo de ida no primeiro turno deixou marcas literais e o duelo promete inclusive fugir das 4 linhas. Tomara que não!

E o colorado!? Nossa, parece que o Inter tem mesmo uma cruz pra carregar: Paraná Futebol Clube. Todo ano os caras aprontam pra cima do time do Abel. E olha que a situação dos paranaenses é desesperadora (quase caindo e sem vencer há várias rodadas). Pior pros colorados que vão ter que aguentar uma semana de flauta. Pior que isso é que o adversário de quinta é direto na briga, o Sport, e pode lançar o Inter na "zona da degola". ALERTA LIGADO NO BEIRA-RIO.

Pra ler, ver e ouvir

Sempre que posso indico uma música pra ser ouvida enquanto você lê o que escrevo. Hoje resolvi mudar um pouco. Nas últimas semanas tenho acompanhado e procurado atentamente ler e ouvir tudo sobre o projeto "Nara Leão", onde a Fernanda Takai canta sucessos da já falecida e eternizada cantora. Quem me conhece sabe que Pato Fu (banda da qual Fernandinha faz parte) é algo que ouço até debaixo d'água, portanto, seria eu suspeito para falar qualquer coisa sobre a voz doce, suave e inspiradora da Fernanda. Pra que vocês possam ter uma idéia do que ela fez na releitura de Nara Leão, acompanhada de perto pelo John, claro, deixo aí o link pra "Ritmo da Chuva". A interpretação da Fernanda ao violão tem a parceria de Rodrigo Amarante, ex-integrante do lamentavelmente extinto Los Hermanos. Tire suas próprias conclusões. Leia, veja e ouça... Ótimo domingo a todos!!!

sábado, 27 de outubro de 2007

Noite de decisão em Três Coroas

Hoje à noite a URI/Beltrão tem mais um compromisso "daqueles" contra o Três Coroas, na casa do adversário. O jogo é decisivo para as pretensões do time de Santiago, que precisa somar pelo menos um ponto no Vale do Paranhana pra depois decidir tudo em casa contra a Assoeva, em jogo que deve abalar as estruturas do Ginasião. A derrota não é de todo mal, mas, combinada à vitória do time de Venâncio contra Rio Grande, pode pôr fim ao sonho de chegar entre os 4 ou, minimizando tudo, transformar o jogo do próximo sábado lá em Santiago numa decisão de campeonato, semelhante a que vivemos ano passaado na última rodada da segunda fase. Menos mal que nosso retrospecto contra a Assoeva em Santiago é de 100% de aproveitamento e, terminando empatadas, as equipes decidirima no confronto direto. Neste caso serima duas vitórias de Santiago e a vaga se confirmaria. Agora, convenhamos, pode ser menos sofrido! Um ponto hoje ou até mesmo uma vitória - já tivemos atuações épicas naquele ginásio - e as coisas se se tornariam mais simples. Força URI/Beltrão!!!

Isto não é no Brasil

Dizem que a torcida brasileira não é lá das mais civilizadas. Isto é uma meia verdade. No Brasil o torcedor chega a causar vergonha aos que gostam do futebol, mas não é só por aqui que a tosquice e falta de educação imperam. Na foto aí acima uma torcida adversária da Juventus de Turim mostra o quanto se pode ser deselegante e mal educado, pra não dizer grosseiro. A enorme faixa simula uma página do Google - maior site de busca da web - onde o internauta digita o nome Juventus. Quem conhece o Google sabe que quando a busca não fica muito clara o site oferece a opção: "você quis dizer...". Neste caso a torcida adversária associa o nome da "velha senhora" a MERDA, isso mesmo. Coisas de primeiro mundo, civilização evoluída.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Com a palavra, Fernanda Machado...

Morena bonita, talentosa e solteira? Pois é, andam dizendo por aí que a Fernanda Machado está soltinha, soltinha. O namoro de muito tempo com o Jorge Pontual estaria "resfriado", segundo o povo que gosta de fofoca - o que não é meu caso -. Pois esta semana a Fernandinha (permitam-me chamá-la assim!) fez fortes declarações à Revista Homem Vogue. Quer dizer, não tão fortes assim. Ela falou de como costuma ser intensa, visceral e outros adjetivos mais. Claro que estas declarações ficaram para trás quando ela falou que quando está amando vira maluca. "Quero fazer amor o dia todo", disparou a morenaça. Pra quem curte as telonas, Fernanda faz parte do elenco de Tropa de Elite. Vale à pena dar uma conferida. Aliás, vale também dar uma folheada na revista. Lá Fernanda mostra todo seu talento e exuberância, além daquele ar de mulher misteriosa e fatal que dá um toque (vou apanhar em casa depois dessa...). Bom final de semana a todos e obrigado pela companhia diária. Quem sabe até domingo não chegamos aos 1000 acessos? Falou!!!!!

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Salve Juliana!!!

A Revista Sexy há muito anos realiza uma pesquisa cheia de critérios e com margem de erro baixíssima para eleger a Mulher Mais Sexy do Mundo. Este ano não foi diferente. Entre as belas vêm e vão quem acabou faturando o prêmio foi uma velha conhecida dos marmanjos (e da mulherada também, afinal é preciso valorizar a beleza alheia, não é?). Juliana, que a cada dia consegue ficar mais bonita - morena, loira, ruiva... - continua liderando a preferência masculina, ainda que nos últimos tempos tenha ficado mais magrinha e até perdido um pouco nas proporções do ítem número da preferência nacional (tô falando do bumbum, claro!). Tranqüila, apesar de alguns deslizes como ter saído por aí sem calcinha uma noite dessas, ela não precisa se meter em escândalos ou trocar de namorado toda semana pra ser considerada mulherão e encher os olhos de muita gente. Alguém aí sabe o nome do namorado dela ou o que ele faz? Mais do que a eleição propriamente dita, morena (que até está mais loira agora) ganha pontos importantes na briga para fazer par com o feioso Daniel Craig no novo filme do James Bond. Por mim já poderiam escalar hoje mesmo. Até porque, dizem que o inglês dela é muito bom.

Acharam que eu ia colocar foto dela pelada, né?

A última do Maradona

Foto: Leo La Valle / EFE

Calma gente! Não se trata de nenhuma daquelas aprontadas de Dom Diego. Hoje é um dia importante para o futebol, pois há exatos 10 anos o craque argentino deixava de vez os gramados. Naquele 25 de outubro nem mesmo o próprio sabia disso. Não era um daqueles típicos jogos festivos de despedida, pelo contrário, Dieguito vestiu a 10 do Boca num clássico contra o River Plate. Depois da partida, do qual ele participou de um tempo, em meio a um daqueles surtos proporcionados pelo excesso de drogas ele resolveu que não jogaria mais. Dias depois o maior jogador argentino de todos os tempos completaria 37 anos. Num cálculo rápido - não precisa ser gênio pra isso - conclui-se que Dieguito está prestes a completar 47 anos. Mais tranqüilo e longe das drogas (pelo menos aparentemente), já faz algum tempo que ele não aparece diante das câmeras, nem promove escândalos que rodam o mundo. O mais importante de tudo, apesar de Maradona não ser brasileiro, temos que reconhecer que o cara jogava muito e deu saua contribuição de forma incontestável ao futebol arte, aquele futebol que enche nossos olhos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Mudanças a caminho

Pra ler ao som de "uma partida de futebol", do Skank

O Campeonato Brasileiro de Futebol vem caindo ano após ano. Perdendo em qualidade de jogadores que saem cada vez mais cedo para o exterior e ficando cada vez mais dependente do dinheiro da tv. Esse dinheiro, que salva a vida de muita gente, pode estar tendo peso quase que definitivo numa mudança de fórmula para breve. A competição por pontos corridos tem lá sua graça, mas, convenhamos, o sistema de mata-mata na reta final dava outro clima. A competição propriamente dita ia até o último instante. Bem diferente do que ocorre de uns tempos pra cá. Quem não lembra de exemplos como os de Grêmio e Portuguesa em 96. Times que classificaram na rabeira e cresceram na hora do "vamos ver". O Santos retomou sua série de conquistas vindo debaixo também. A atual fórmula permite a 2 ou 3 clubes brigar pelo título até um certo momento. Depois disso já era. Alguém dispara e aos demais resta brigar por na vaga na Libertadores, Pré-Libertadores, Sulamericana e contra o rebaixamento. Quem não sabe a meses que o São Paulo é o campeão? Isso aconteceu antes com o Cruzeiro e pode acontecer ano que vem com qualquer um. A torcida vem dando resposta em alguns momentos pelo apelo da mídia que cria fatos como o recorde de público no Maraca a ser superado e coisas do gênero. Chega-se ao ponto de quem comprar um vidro de café entra no estádio podendo levar até o bichinho de estimação. A hora das mudanças se aproxima e, diga-se de passagem, já não era sem tempo.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

"Hábitos Saudáveis"

Pra ouvir ao som da HG, óbvio.

Já faz um tempinho que quero escrever sobre o assunto, mas pra isso é necessário estar concentrado. Hoje achei que tava na hora, então vamos lá. Dias desses, entre uma matéria e outra trocada pelo skype (nosso instrumento de contato com os demais colegas da Rede Serrana) a Shamila, da Pop Show de Flores da Cunha, me enviou um link. Até perguntei se não era um vírus e ela disse: "bom que fosse, pois assim se espalharia...". Mais tarde, chegando em casa, fui ver do que se tratava. Um vídeo no You Tube (iú tiube como alguns ainda pronunciam) de uma banda cheia de estilo. Ouvi, gostei e, de cara, fui buscar referências. Algo do tipo: Com quem eles se parecem? Já ouvi esse som em algum lugar!? Essas coisas. Se tratava da banda
Hábitos Groove. Mais tarde fiquei sabendo que a Shamila era a vocalista. Por esta razão alguns podem achar que farei uma avaliação parcial a respeito (isso não, até porque sequer a conheço pessoalmente). Gostei de primeira porque se trata de um som com atitude, swing, cheio de boas intenções e por aí vai. Assistindo e ouvindo "Entender", é possível dar uma volta no tempo. Uns 30 anos na história da música, talvez. Aquele tempo em que o solo de guitarra tinha "peso 9" no som da banda. O fato de ter uma vocalista também chama a atenção. Mulheres se aventurando no rock sempre dá história de final feliz (ou quase sempre, pelo menos). O estilo da Shamila me reverte a Janis Joplin com uma pitada de Luciana Pestano e outras coisas que não detectei ainda, mas que me agradam bastante. O que mais me anima nessa história toda é que em meio a covers a banda investe no trabalho próprio e melhor, usa esse trabalho pra se divulgar. Isso mostra a verdadeira cara deles. O entrosamento, e isso vem com ensaios e palco, vai tratar de dar à banda o necessário pra tocar nas rádios e gravar um cd já já (a HG completa um ano por estes dias, é novinha ainda!). Apesar de ser um ditado muito antigo, neste caso acho que vale: É fé em Deus e pé na estrada!!!

Ah, quase que eu esqueço, a HG é: Shamila (vocal), Diego Nice Guy (guitarra), Nasa (guitarra), Tixo (baixo), Marcon (bateria), Elias (teclados) e Nego Duda (percussão).

Pra conferir o som é só acessar: http://www.youtube.com/watch?v=anH8HA55qW8
Contatos: Sona – Produtora de Som. Fone (54) 3292 5738.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

O gol que mudou a história

Num dos tópicos abaixo, intitulado "de alma lavada", recebo o comentário do sempre atento Celso Barp. Além de citar o remédio que carrega de sobreaviso para jogos como o do último sábado no ginasião de Santiago, Celso lembra de algo importante: desde 1996, quando o Santiago Futsal passou a disputar o Estadual de Futsal, o representante santiaguense jamais empatou sem gols. Pois essa história esteve muito próxima de ser mudada. Só não aconteceu porque o "velho" Batista não deixou. Conseguiu ele, sabe-se lá como, manchar uma atuação impecável do goleiro Barbosa - que convenhamos tem falhado em momentos decisivos ultimamente -. A dividida do Batista não só manteve as chances de classificação como também manteve a escrita. A história esteve prestes a mudar... Ainda bem que só esteve perto disso. Convenhamos, tem muito tempo pra isso acontecer, não justamente no momento que as vitórias são imprescindíveis. Deixa pra 2008, quem sabe 2009 ou 2010. Nada de 0x0 em 2007.

domingo, 21 de outubro de 2007

Será?

Leia ao som de "Pretty Woman", do Roy Orbison.

Tava "pescando" algumas coisas pela net e fiquei sabendo que a Nicole Kidman está ficando gordinha. Calma!!!! Não tem nada demais. Os quilos a mais não são porque ela entrou em deprê e "caiu em tentação" ou está grávida. A ex-senhora Tom Cruise está trabalhando uma nova forma de abastecer a conta bancária com alguns milhões de dólares mais. Como já aconteceu com em "As Horas", miss Kidman vai mudar tudo para compor o novo papel. Lá ela ficou nariguda e feia (nem tão feia assim, né?). Desta feita ela vai ficar "fofinha". A loira já ganhou 5 quilos e deve ganhar outros 5 até o início das filmagens. Isso me deixou intrigado e cheio de dúvidas: Será que é possível ela ficar feia? Minha opinião? Acho até que vai ficar mais bonita (ela é tão magrinha!!!). Bom, mas cada um pensa de um jeito. E você, é você aí, acha o que? Escreve aí...

Bom para uns... para outros nem tanto...

Num resumo bem sussinto do final de semana esportivo eu diria exatamente o que está escrito no título acima. Aprofundando um pouco mais arrisco dizer que o Grêmio deixou a Libertadores escorrer por entre os dedos. Dizer que o Juventude já está rebaixado é chover no molhado e que o Inter precisa de mais do que a vitória no clássico, idem. De qualquer forma a goleada colorada recoloca o campeão do mundo na briga direta pela vaga na Sulamericana e afasta, ainda não por completo, a possibilidade de ingressar na zona vermelha. Mas ainda é pouco. A instabilidade colorada precisa de mais um ou dois testes. Se fizer mais duas partidas do nível do "Juvenal", aí o Inter será o Inter que o torcedor quer e merece. Do lado tricolor, a rotina segue. Em casa o Grêmio vence de qualquer jeito. Fora de casa... Uma boa sugestão para o Presidente Paulo Odone seria fretar ônibus e aviões para levar a torcida aos estádios por onde o Grêmio joga. Quem sabe vendo e ouvindo milhares de torcedores tricolores os jogadores rendem mais e terminam com esta escrita. No jogo de hoje parece que o cagaço pegou geral. Teve muita gente tremendo a perna no Maraca. De vice-líder, em caso de vitória, o Grêmio saiu da Zona da Libertadores e se complicou de verdade. Aqui pela Serra o Esportivo fez um bom jogo contra o fraquinho São José. O resultado merece ser comemorado sim, pois o Caio teve muitas dores de cabeça pra escalar o time. Quatro jogadores (três deles que poderiam iniciar como titulares) não apareceram para o treino da véspera do jogo e foram "vazados". Assim mesmo o time se superou e venceu. Resta saber se, como no caso do colorado, vai conseguir manter uma seqüência. Duas vitórias seguidas podem ser uma injeção de ânimo fantástica, mesmo que a classifcação seja um objetivo quase inalcansável. Pois é, assim foi fim de semana esportivo, bom para uns, para outros nem tanto. Fui!

De alma lavada

Domingo nublado em Bento e cá estou eu, ouvindo Marisa Monte (aliás, se quiserem me acompanhar, só pra variar estou curtindo "Não é Fácil"). Na sexta-feira escrevi aqui um recado específico para a turma da minha URI/Beltrão. A mensagem foi tão forte que quando cheguei em casa a Ieda havia separado minha camiseta do clube (aquela que tem meu nome às costas, presente dos amigos na minha despedida). Vesti ela durante todo o dia pra dar sorte e à noite figuei ligadinho no rádio (pela net, claro). Meu Deus! O que foi aquilo? O último minuto do jogo eu ouvi colado no computador, quase sem conseguir respirar. Mas o gol veio, na hora certa (hora certa a 11 segundos do fim? Que que é isso!?). Mas o importante mesmo são os 3 pontos, diriam os experts. Agora vamos a Três Coroas desbancar o todo-poderoso time do Nelsinho. É isso mesmo meu povo, hora de devolver a derrota em casa no primeiro turno. Ah, também é importante balançar as redes. Alô Batista, Pernambuco, Gigio, Moskito... bola na rede pra evitar ficar de fora por falta de gols!!!! Bom, agora vou cuidar da vida porque logo mais tô escalado pro jogo do Espo, que vive uma semana decisiva fora de campo. Ótimo domingo a todos... a gente se vê por aí.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Gente da minha terra

Pra ler ao som de "Eye of the Tiger". Aquela mesma do Rock Balboa

O tópico de hoje vai direto pro povo da minha terra (os santiagueneses espalhados pelo mundo). Sempre que chega sexta eu começo a me preparar. É um espécie de ritual. Como nos tempos em que morava em "Santiago City" a adrenalina começa a subir por conta do final de semana esportivo. Aqui os eventos são outros, mas a impressão que tenho as vezes é que vou sair de casa pra assistir o futebol do Municipal, lá das barrancas como dizia o Lutz. De lá, um breve pit stop em casa e "rumo ao ginasião". Não sei como o pessoal da imprensa está conduzindo o jogo de amanhã diante da Agel. No meu tempo eu estaria pegando pesado pra cima do visitante. Além do caráter decisivo que o jogo tem, também estaria levando em consideração que nem cogito a possibilidade de perdemos dentro de nosso território para o time do Fernando "É Difícil Né" Castoldi. Tudo bem, alguém vai dizer que perdemos o jogo em Garibaldi. Eu digo que isso é passado e que serve inclusive de motivação extra. Perder duas pro time do nosso ex-treinador é de doer. Portanto, jogadores, comissão técnica e diretores, quando estiverem no vestiário, momentos antes de irem pra quadra se lembrem: "o chato do Júlio tá lá em Bento dizendo que não podemos perder de novo pra eles. Então, por ele nós vamos ganhar esse jogo". Por conseqüência, meus amigos, a classificação pode estar se encaminhando de forma definitiva. Pensem nisso com carinho e lembrem-se do que disse aqui em outras oportunidades: vocês são os melhores. Basta querer que vocês conseguem... Portanto: rodo neles gurizada!!!!!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

A voz do povo...


Pra ler ao som de "W Brasil", do Jorge Benjor.
Pela enquete aí do lado a galera quer mesmo que eu escreva sobre esporte. Na verdade gostaria de escrever mais (sobre vários assuntos), mas está sobrando pouco tempo no final do dia pra isso, então, tento manter o ritmo de uma postagem por dia. Hoje, por exemplo, não tem como escrever sobre algo que não seja Seleção Brasileira. Depois do jogo de domingo - se é que dá pra chamar aquilo de jogo - esbravejei um monte, com razão, claro. Vendo um resumo do jogo de ontem (meu horário de trabalho não me permite assistir futebol nesse horário de boate -permitir até permite, o problema é conseguir acordar às 5 da matina no dia seguinte), vi que as coisas podem ter entrado no eixos. É aquele futebol que gostamos de ver. Com alegria, sem medo de ser feliz. Com aqueles craques todos, se nos "achicarmos" pra seleções que aprenderam a jogar bola ontem, vamos parar onde? Se Ronaldinho, Kaká, Robinho e Cia quiserem, ninguém os segura. Que maravilha!!!! A tarefa agora é manter o ritmo e "patrolar" Peru e Uruguai pra fecharmos o ano à frente dos hermanos argentinos. Se não der também, não tem problema, ano que vem tem confronto direto e eles são nossos fregueses mesmo... hehehe.

Amanhã falo do futsal de Santiago. Vou tentar captar umas novidades. De qualquer forma, já estou na torcida pela vitória no sábado e o encaminhamento da vaga. Se liga hein gurizada da URI/Beltrão!!! Nada de perder pro time do Castoldi em Santiago. Não tolero uma coisa dessas.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Depois da correria... devaneios...

Pra ouvir ao som do Pato Fu (qualquer uma...)
Hoje foi um dia estafante, puxado, estressante, tenso... tudo e mais um pouco. Mesmo assim encontrei um tempo pra postar algo, primeiro pelo compromisso com os visitantes, segundo porque é uma rotina que já acostumei e que me faz crescer. Um eterno aprendizado. Olha só eu filosofando! Mas essa é a idéia mesmo. Quase todo dia é assim, correria, tumulto, decisões a serem tomadas, subidas e descidas, essas coisas. Todos vivemos assim... ou então não vivemos. O detalhe é o seguinte: quando você chega em casa depois de um dia destes, pára pra fazer um balanço de tudo que aconteceu? Normalmente não, né? Até conversa sobre algumas coisas, mas dificilmente se pergunta se é isso que quer, se é aquilo que deveria ter feito, se aceitou os desafios que surgiram ou fugiu deles? Tente fazer isso, mesmo que não encontre respostas. Se pergunte se é essa a vida que quer pra você, se as pessoas que estão com você no dia-a-dia merecem estar ao seu lado ou até mesmo se você merece estar ao lado de certas pessoas. Confuso né? Mas no fim das contas sei que você vai entender onde quero chegar. Depois de fazer isso, bom, depois disso vá em frente e tome as decisões que tem que tomar, dê à sua vida os rumos que acha que devem ser seguidos e... e amanhã faça tudo de novo se for o caso. Cabe a você, somente a você. Eu mesmo, amanhã faria tudo de novo, por mais estressante, puxado, cansativo e tudo mais que ele tenha sido...

Pra encerrar, uma frase que recebi dia desses pelo orkut:

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca."

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

O que você faria?

Dica: leia ouvindo "O Último Dia", de Paulinho Moska.
Estava eu passeando pela net quando me deparei com uma mensagem bastante comum: mega-sena acumulada deve pagar 16 mihões. Esbarro em algo assim quase toda semana e nem este é o maior prêmio pago pela mais concorrida loteria moderna do Brasil. Já teve prêmio de mais de 60 milhões - que até custou a vida do premiado -. Como estava "circulando" em busca de um tema, resolvi propor este desafio aos amigos (posso chamá-los assim, não é?). Se alguns dizem que dinheiro não traz felicidade, pelo menos traz estabilidade e permite realizar alguns sonhos, certo? Então, desembucha: o que você faria com 16 milhões de reais? Se essa bolada fosse sua na quarta-feira, no que você investiria? Tudo com vocês. Deixem seus recados, até pra que possa sbaer um pouco mais sobre os visitantes. Aliás, aproveitem também pra participar da enquete aí ao lado, sugerindo os temas que gostariam de ver no Blog. Mãos à obra!

Ah, pra encerrar gostaria de saudar os novos amigos-blognautas: Silvia, Rafaella (que nem é tão nova por aqui), Claudia, Bruno, Shamilla (é assim que se escreve?), Rodrigo. Sintam-se abraçados e sejam bem vindos. Claro que também não esqueço dos "veteranos", gente que me acompanha há quase um ano, casos do Celso e do Sandro, do Alesandro, Felipe, Tavinho, Domingos, Ieda e Tia Doce (torcida organizada... hehe). Valeu mesmo e até a próxima!

domingo, 14 de outubro de 2007

O Tivão em alta e a seleção... deixa pra lá!

Alguém viu o Ronaldinho por aí?

O Esportivo voltou a vencer em casa e tirou a tala "nhaca" do corpo. Pelo menos é isso que se espera. A vitória em casa significou a quebra de um jejum que teimava em permanecer desde o dia 26 (4x1 sobre o Democrata pela Série C, na estréia do Armando Desessards). O jogo teve um ar de dramaticidade acima da média. O Esportivo esteve sempre à frente, mas cedeu o empate por duas vezes, abusou de despediçar gols e ainda quase levou o terceiro no final (o jogo terminou 3x2). Não fosse "São Donizete" e as coisas estariam bem piores. Ainda dá pra chegar, mas a caminhada é longa e cheia de obstáculos.

Já a seleção brasileira... Sobre ela prefiro não falar muito. Futebol de doer!!! Onde estão os candidatos a Melhor do Mundo? Cadê a vontade de vestir a verde-amarela (neste caso foi a azul)? E o Dunga, desaprendeu, esqueceu aquele estilo vibrante e de cobrança permanente? Não venham me dizer que foi a altitude!!! Quem sabe a falta de atitude, aí sim. Melhor nem tentar achar respostas. Vamos guardar o gás para o Maraca na quarta e torcer pro futebol vistoso da selação pentacampeã ter ficado no aoroporto. Na viagem de volta eles reeencontram. TOMARA!

Falando de esporte

Foto: José Doval


Como vocês devem ter percebido, abri uma enquete - uma espécie de fórum - pra saber o que vocês querem ver no Blog. Logo na largada deu 100% esporte, então...

... vou começar falando da dupla Grenal. O Inter ontem frustrou novamente seu torcedor. Novamente o campeão do mundo tropeçou nos próprios erros e perdeu uma oportunidade de consolidar sua participação na Sulamericana 2008. Pra piorar, os resultados paralelos ainda não o afastaram o suficiente da zona do rebaixamento. Cair o Inter não cai, mas o torcedor que teve um 2006 de luxo não merece campanha tão medíocre.

... do lado tricolor as coisas se repetem. Em casa o Grêmio vence, mesmo que na marra. Sem jogar nada no segundo tempo o time do Mano somou 3 pontos e voltou à zona da Libertadores. Competente, é verdade. Infelizmente para os tricolores a vitória e o ingresso no G4 não significa nada se o Grêmio mantiver o péssimo retrospecto fora de casa.

... Aqui por Bento o Esportivo volta a campo esta tarde. Dia para conferir como o jovem técnico Caio administrou o ocorrido sexta em São Leopoldo. Os "cascudos" do capitão Sefrin em Gavião não geraram afastamentos nem dispensas, mas podem ter deixado sequelas no grupo. Tomara que não e que o Caio tenha que se limitar a fazer os ajustes necessários para o time voltar a vencer. Hoje seria um dia bom pra isso. Apesar de eu continuar achando que falta "um Caio" na meia cancha do tivão, hoje vai ter que dar alviazul, nem que seja na marra.

... Pros lados de Santiago, ontem acompanhei a derrota da URI/Beltrão em Rio Grande, 4x3. O time de Santiago saiu na frente, jogou direitinho, mas no final levou um gol que complica bastante a situação. De uma teórica comodidade que o empate daria o time do Sandro passou a ter obrigação de vencer seus jogos em casa e buscar pelo menos um ponto fora contra o forte Três Coroas. Menos mal que que os dois jogos em casa são contra adversários diretos, ou seja, vencendo Agel e Assoeva o time poderia nem depender do jogo no Paranhana.

sábado, 13 de outubro de 2007

Um novo (e bom) momento

Tô vivendo um momento muito legal aqui na Rádio Viva. Cheguei a três meses e já estou perfeitamente adaptado à nova rotina, ainda que as vezes ela chega castigante. Mas no rádio é assim: não gosta de correria, de trabalho, de microfone... vai pra casa. Além disso, tenho conhecido pessoas legais (algumas marcantes e especiais), revisto gente de Santiago pelas ruas de Bento (coisa comum) e, principalmente, recebido um carinho enorme dos visitantes deste Blog. Iniciei esta nova etapa no domingo passado, depois de um longo período de indecisão que não me permitia trocar meu antigo endereço por este. A mudança gerou um resultado além das expectativas. Desde a noite de quarta, quando coloquei o contador de acessos lá no rodapé, já recebi 200 visitas (até o momento que escrevo este tópico, pelo menos). Isso significa que a proposta tá surtindo o efeito desejado. Valeu pelas visitas, pelos comentários, pelo carinho, por vocês existirem.

A música do Rodrigo

Escrevi sobre o talento do Rodrigo Salton, músico radicado em Bento e que literalmente deu um show esta semana na Via Del Vino. Publico aqui a resposta do Rodrigo - não que fosse meu interesse, mas por perceber que na simplicidade da minha avaliação havia sinceridade. Valeu!

Bah, cara, muito obrigado, com certeza foi a matéria mais bem escrita sobre meu trabalho que já li!!!
Tem o dom da simplicidade e disse tudo que podia ser dito...
Tens aqui um novo amigo!!
Abraço
Rodrigo

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

A chegada da cegonha

Foto: Jefferson Botega/ZH


Pois é, a Fernanda Lima está grávida, e de gêmeos. Vocês podem até estar se perguntando: "E daí? O que eu tenho que ver com isso?". Nada, absolutamente. Registro isso porque quem me conhece sabe que sou admirador dos belos traços desta gaúcha que nunca perde o sotaque - bem ao contrário de alguns que até aula fazem para perdê-lo -. Fico feliz pela Fernanda (e até pelo Rodrigo "sortudo" Hilbert) e já começo a imaginar a "qualidade" das crianças. "Imagina a feiura dessas crianças", dispara a Ieda assim que leio a notícia.


Ah, a partir de hoje vou dar dicas de músicas legais pra você ouvir enquanto visita o Blog. Pra começar que tal uma da Marisa Monte? Não acredito que você não gosta de Marisa Monte!!!??? Bom, fica até complicado indicar uma em especial (ouça quantas tiver ou puder baixar), mas pra ocasião a melhor mesmo é "A SUA"... "Eu só quero que você saiba que estou pensando em você...", é assim que tudo começa. Oh, dá pra ouvir 1000 vezes sem arrependimento!

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

O aniversário, as surpresas e o piano...

Foto: Júlio Martins


Bento Gonçalves comemorou mais umaniversário, o 117º, e, para minha surpresa, não foi feriado hoje (saiba porque a comemoração se dá em outra data: (http://www.bentogoncalves.rs.gov.br/). Mas esta não foi minha única surpresa. Imaginem que estou na redação da Rádio Viva, no 7º andar da Galeria Central, e ouço alguém cantarolar variadas canções na companhia de um piano. André Tajes, companheiro de trabalho e de gostos musicais me explica que se trata de Rodrigo Salton, músico de Novo Hamburgo que reside há 8 anos em Bento. Pois não é que o cara estava lá, na Via Del Vino, em frente à Prefeitura, em um palco enorme com seu piano de cauda. De imediato desci para conferir de perto e, claro, fazer uma matéria. Simples e de um talento incrível, Rodrigo teve pelo terceiro ano consecutivo a incumbência de parar os bentogonçalvenses para desfrutarem da música de qualidade que ele faz. Competente para tocar músicas (de todos os tipos) de outros autores e interpretar canções próprias que integram um belo cd. Não poderia deixar de registrar aqui para que outras pessoas conheçam o trabalho do moço. Para ouvir mais e fazer contato com ele basta acessar o www.rodrigosalton.com.br/. Acessem, ouçam...

Eu mesmo escrevi...

Quem me conhece pelas "facetas esportivas" pode até não acreditar, mas este conto que publico abaixo é de minha autoria. Me valeu inclusive um prêmio literário em 2001, se não estou enganado. A inspiração vem de onde? Nunca descobri. Acho até que se descobrisse perderia a graça. Inspiração é assim mesmo, vem e vai como num passe de mágica. Se você não aproveita, já era! Se algumas pessoas gostaram a ponto de premiá-lo, vocês também poderão gostar. Ei-lo...

Ah, depois do prêmio ele virou até um curta-metragem... Incrível, não é!?

Ela Será Minha...
Era uma tarde de verão como outra qualquer. As pessoas – alucinadas pela correria do dia-a-dia – passavam em alta velocidade, desfrutando de um gostoso sorvete ou daqueles sucos vendidos pelos ambulantes (será que são naturais mesmo!?). Como de costume, lá estava eu no calçadão. Sentado sobre um velho banco, ouvindo meu Bruce Springsteen (lembram do “Born in the USA”?), analisando tudo o que ocorria ao meu redor, totalmente despreocupado, cabelos longos ao vento, cigarro entre os dedos e, pensando em nada - como também era de costume. Foi aí que ela surgiu. Não sei como descrever sua aparição, simplesmente quando vi, ela já estava ali, a poucos centímetros, passando por mim como se eu não existisse. E quem liga para isso? Foi a primeira vez! Um dia ela há de me notar (e eu tenho que trabalhar para que isso aconteça).A partir daquele dia decidi que iria fazer de tudo para ser notado por aquela deusa. No dia seguinte eu já sabia onde ela trabalhava, a que horas chegava e saía do emprego, que não tinha namorado, tudo isso sem ela sequer esboçar um daqueles “olhares 43” que o Paulo Ricardo tanto fala. Mas e daí? Eu a vejo, e isso é o suficiente – pelo menos por enquanto.O tempo foi passando e a cada dia um novo detalhe sobre ela ia para meu caderno (é, já tinha meu próprio diário dedicado à Patrícia – nada de Pati, isso é brega!). O problema é que ela nem sabia da minha existência ou então fingia com uma perfeição de dar inveja a qualquer atriz de novela das oito. Tomei então uma decisão: vou mudar! Cortar cabelo, fazer a barba, deixar de fumar – tudo por amor.O início de semana prometia, de visual e hábitos novos procurei um lugar mais “fashion”, onde pudesse ser notado com mais facilidade por aquele belo par de olhos azuis. E não é que deu certo – claro que não foi nada demais, mas acho até que ela esboçou um sorriso (discretíssimo), mas esboçou. A minha hora parecia estar chegando. Lá no fundo eu parecia sentir que o momento de ficarmos frente a frente estava chegando. “Amanhã é o dia”, disse para mim mesmo enquanto voltava para casa com um sorriso daqueles que o gaúcho classifica “de orelha a orelha” – estou amando uma mulher... parafraseei Flávio Basso.O outro dia chegou e lá estava eu, pronto para dizer a ela o que realmente sentia, dizer o quanto ela mexia comigo (com tudo!). Mas algo de estranho aconteceu pelo caminho. As pessoas passavam por mim como se eu não existisse, muitas delas eu conhecia e convivia, porém elas simplesmente me ignoravam. “Será que mudei tanto?”, pensei. Deixa pra lá, o que importa é que a Patrícia me note, me ouça, me diga que também gostou de mim...Fim de tarde e lá estou, plantado em frente à loja (de lingerie) onde ela trabalha. As pessoas continuam me ignorando, mas eu não estou nem aí. Quando ela passar pela porta eu me apresento e começo a dizer o que sinto, no que isso iria dar ninguém sabe. Era chegada a hora, Patrícia saiu – e melhor, veio em minha direção – só que, para minha surpresa, foi como se ela passasse por dentro de mim. Não, não foi como se ela passasse, ela realmente passou. Naquele momento descobri que Patrícia e eu não poderíamos mais ficar juntos (não naquele momento). Virei pó. Isso mesmo, no momento em que ela passou por dentro de mim, descobri que a vida desregrada que levei durante anos havia me custado o grande amor da minha vida. Mas podem ter certeza de uma coisa, não vai ser uma “mortezinha qualquer” que vai me afastar da mulher que mais amei nessa vida – ou seria na vida anterior?. Estarei sempre ao lado dela, vigiando cada passo, sentindo ciúme de cada namorado que ela tiver, pois sei que um dia ela será minha. Não sei em que circunstâncias, mas será.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Não deu... outra vez!

Não foi desta vez que o Esportivo engrenou e venceu duas seguidas pra afastar a crise de resultados e o "olho gordo" que ronda a Montanha. O primeiro tempo do Espo foi bizarro, sem criatividade e exposto aos contra-ataques de um time muito veloz e que, anotem aí, vai dar o que falar nesta Copa Amorety. No segundo tempo, modificado e com mais disposição o alviazul até chegou perto do gol, mas, como chegar perto não é fazer gols, o resultado não veio. Pior. Num destes contra-ataques o Ypiranga marcou o gol da vitória. Classificação à segunda fase? Só com milagre. Depois do jogo o Sefrin até disse que o Aimoré "vai ter que pagar o pato", referindo-se aos dois jogos contra o time de São Leopoldo e à necessidade das duas vitórias. Convenhamos, mesmo sendo cedo pra jogar a toalha. Além de superação, bom futebol e combinação de resultados, um milagresinho viria a calhar. Como neste esporte tudo é possível, vamos nos manter acreditando.

Os escândalos e as musas


Dizem que cada povo tem o governo que merece. Atualmente, em se tratando de escândalos também pode-se dizer a mesma coisa. Cada país tem seus escândalos e elege suas musas. Já foi assim no futebol, com a fogueteira do Maracanã, com o Itamar e sua musa sem calcinhas e outros tantos. A "musa do momento" tem a ver com o Presidente do Senado. Uma bela jornalista que teve um filho com o Seu Calheiros... Em outros tempos, em outros países, muitas musas entraram para a história por envolvimentos escusos. Uma delas é a insuperável Marilyn Monroe. Décadas depois de sua morte ela continua sendo considerada musa. E olha que nível!!! Ela se meteu com o Presidente dos Estados Unidos - simplesmente o homem mais poderoso do planeta -. Claro que não foi apenas pelo escândalo que ela ganhou o mundo (a prova está na foto ao lado), mas vamos combinar que isso pesa bastante. Neste post eu resolvi publicar a foto das duas, lado a lado, só pra confundir um pouco. Que musa tem mais qualidade? E não estou falando somente da beleza. Opina aí, vai!

terça-feira, 9 de outubro de 2007

O Celso e o Caxias...

Fico sempre muito feliz em saber que os amigos de Santiago continuam acompanhando e acreditando no meu trabalho. Nossa amizade segue, apesar da distância. Hoje estava meio sem inspiração quando li o recado do Celso Barp. Uma das figuras que aprendi a admirar na minha vida esportiva. No começo do meu trabalho como repórter esportivo - ele como Coordenador da Copa Santiago e eu como repórter da Rádio Santiago - tive que me acostumar com o "jeitão" do Barp. Sizudo, cara de poucos amigos, pelo menos à distância, ele espantava muita gente. Até tive motivos para me afastar dele depois de uma ou duas "conversas desencontradas". Eu jovem repórter, ele responsável técnico pelo maior Torneio de Futebol Juvenil das Américas. Com o tempo acho que fui pegando as manhas do Celso e ele as minhas e, apesar de algumas diferenças que persistiram, acredito que a admiração é mútua. Da minha parte pelo menos é sincera. Celso é aplicado, dedicado e sem meias palavras. Mas todo esse rodeio que faço é pra dizer ao Sr. Celso Luís que o Caxias dele promete para a próxima temporada. Não vivo o dia-a-dia do Grená, mas posso dizer que me surpreendi com a saída do marrento Leandro Machado. Até esperava que ele tivesse saído após o fiasco da Série C, onde não ganhou de ninguém. Na época se falava muito da tal multa rescisória milionária. Pois agora que o time engrenou, engatou uma série de vitórias e cresceu na tabela da Amoretty o Machado deram um "vazari" no homem. O homem forte do Caxias, empresário Osvaldo Voges, agora diz que o dinheiro (referindo-se à multa) não é problema. Olha Celso, pelo que vi do Caxias na semana passada, pelos resultados recentes e pela mudança de ares, já pode ser considerado candidato ao título da Amoretty. Mais que isso, para 2008 não entra no Gauchão pra fazer papel de coadjuvante. Ano que vem pode ser o ano, amigo Celso.

Aliás, o Celso foi o primeiro a postar um comentário nesta nova etapa de blogueiro. Valeu!

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Até que enfim!!!

Aleluia, o Esportivo voltou a vencer!!! O tempo foi passando e lá se foram 42 dias de jejum. Sabe o que são 42 dias sem vitória no futebol? Num dos esportes mais dependentes de resultado que se tem notícia, ficar quase dois meses sem vencer é quase o fim do mundo. Felizmente a tormenta não foi tão grande pros lados da Montanha (só caiu mesmo o Armando Desessards). Claro que a queda na Série C foi dolorosa, mas a caminhada do Esportivo até foi longa pelo que se tinha aqui. A realidade agora é outra e a vitória de hoje à tarde contra o São José, além da sensação de alívio, traz também a esperança de uma boa seqüência de jogos e a chegada à zona de classificação. Conquistando uma vaga entre os 4 o time deve crescer e até pode brigar pelo título. Título este que garante o retorno à Série C no ano que vem. Aí sim, com mais estrutura fora de campo as coisas podem ser bem melhores. Olha eu, já pensando em 2008! Vamos com calma. Primeiro vamos engrenar uma série de vitórias, crescer na Copa Amoretty e brigar por vaga na decisão. Nesse meio tempo a permanência do Bordin precisa ser encaminhada... Aí sim, poderemos falar em 2008. O primeiro passo já foi dado: voltar a vencer.

Na foto, o artilheiro Zulu, que voltou a marcar. E logo dois de uma vez.

domingo, 7 de outubro de 2007

O (re)-começo de tudo

Bom, depois de muita exitação, finalmente resolvi "trocar de Blog". A explicação é lógica. Como já estou longe de Santiago há 3 meses, acredito que chegou a hora de "desplugar". Fica muito difícil escrever sobre o esporte de Santiago se estou a quase 600 quilômetos de lá. Deixarei esta tarefa para a imprensa de lá, que tem muito mais embasamento para elogios, críticas e tudo mais. Neste novo espaço vou sim continuar falando das coisas e pessoas da minha terra, porém vou tentar levar a eles um pouco da nova realidade que passei a viver desde o dia 13 de julho, quando deixei Santiago e a minha querida Rádio Santiago para traçar novos rumos, tanto do ponto de vista profissional - hoje trabalho numa das maiores redes de comunicação do estado, a Rede Serrana - quanto pelo lado pessoal. Posso dizer a todos que estou muito feliz e, por essa razão, estou pronto para a "troca de Blog". Incrível, mas esta mudança está prevista desde muito antes de pensar em sair de Santiago. Mas, como tudo tem seu momento, ei-lo... Se consegui convencer a Ieda a criar um Blog, porque não conseguiria me convencer da nova realidade? Aliás, foi uma postagem dela que me fez tomar a decisão em caráter definitivo. Quando ela me chamou de "poeta" e relembrou que posso ir além, "caiu a ficha". Este espaço, ao contrário do anterior, não é exclusivo do esporte. Vou fazer dele meu diário de verdade. As músicas que estou ouvindo, as fotos interessantes, matérias interessantes, críticas, editoriais, sem jamais deixar de lado minha grande paixão pelo esporte. Sejam bem vindos ao novo Blog do Júlio. Espero que gostem e que continuem ao meu lado nessa nova etapa.

Ah, a arte do topo da página foi elaborada pela competente (perdoem pela falta de modéstia) Ieda Beltrão.