A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

A bela voz e um ano novo feliz

Olha pessoal, os últimos dias têm sido bem corridos e os próximos prometem ser ainda mais, então resolvi criar um esquema diferenciado no final de ano: uma postagem caprichada que fica até dia 1º sem ficar defasada. Nem precisei pensar duas vezes. Optei logo por dar um sugestão daquelas a todos, unindo boa música, uma voz maravilhosa e letras que dizem tudo sem esforço. Mas quem seria capaz de equalizar isso tudo? Marisa Monte, claro! De uns tempos pra cá tenho reparado que ela tem excelente aceitação pra estes lados. Volta e meia tem gente usando frases de suas canções para expressar sentimentos, momentos e intenções em seus msn's, skypes e outras ferramentas de contato utilizadas no dia-a-dia. Até mesmo o Rômulo Balbinotti - e não estou aqui chamando-o de insensível ou coisa do gênero - descobriu o quanto Marisa Monte pode ser inspiradora. Ele elegeu "Gentileza", do álbum Memórias, Crônicas e Declarações de Amor para ser seu tema de reflexão na virada de ano. Então, aproveitando a deixa, ofereço aos blognautas uma bela opção de fim de ano, seja para presentear, para fazer downloads ou simplesmente para ouvir e viajar. Aí estão a capa do cd, a relação da músicas e a letra de gentileza. Um ótimo final de semana a todos, excelente virada de ano e um 2008 maravilhoso. O desejo de uma boa audição não se faz necessário, pois isso fica por conta da bela voz, da suavidade e da profundidade das palavras da Marisa.

Gentileza (Marisa Monte)
Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca

Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de gentileza

Por isso eu pergunto
A você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria

O mundo é uma escola
A vida é o circo
Amor palavra que liberta
Já dizia o profeta

A relação das músicas:
1.Amor I Love You 2.Não Vá Embora 3.O Que Me Importa 4.Não É Fácil 5.Perdão Você 6.Tema de Amor 7.Abololô 8.Para Ver as Meninas 9.Cinco minutos 10.Gentileza 11.Água Também é Mar 12.Gotas de Luar 13.Sou seu Sabiá

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Sorte ou azar?

Aí está um bom exemplo que algumas coisas na vida podem ser melhores ou piores, depende muito da visão de cada um. Uma garçonete espanhola denunciou à policia o roubo de um bilhete premiado da loteria El Gordo, sorteada no último sábado. Sara Fernández é funcionária de um bar em Coruña, local onde estão alguns dos vencedores do prêmio. El Gordo é a maior loteria do mundo e, este ano, pagou o prêmio de 2,2 bilhões de euros (R$ 5,65 bilhões). A moça afirmou que as 12h de sábado foi ao bar depois de receber uma ligação comunicando que seu número havia sido sorteado. Chegando ao local, ela se uniu aos demais presentes que comemoravam o prêmio com uma grande festa. Por volta das 12h45, foi até o local, nos fundos do bar, onde havia guardado o bilhete em um pote para gorjetas. Para seu desespero, o pote não estava no local onde costumava permanecer e ao abri-lo comprovou que o bilhete havia desaparecido do seu interior. Desolada ela aguardou até segunda-feira para apresentar a denúncia na esperança de encontrar o bilhete, o que não aconteceu.
E aí que entra o lance do ponto de vista. Parece ser o fim do mundo, não? Mas e se esse prêmio só servisse para trazer desgraça à vida de Sara (algo tipo a maldição do Hurley da série Lost). Quem sabe seus dias não serão mais felizes sem essa grana toda? Claro que o lado positivo - num primeiro momento - seria dizer que sua felicidade seria completa com o dinheiro e todas as vantagens materiais que ele traria. Será? Difícil de saber...

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Mil e uns...

Fim de feriado e olha eu aqui de novo! Produção a mil pra compensar a ausência das semanas anteriores... hehehe

Um presentaço de Natal que ganhei da Ieda foi o livro "1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer". Não que isso esteja passando pela cabeça de ninguém, até porque o livro tem 960 páginas e vai demorar um tempinho pra ser devorado na íntegra. Se depender de eu terminar de ler pra morrer vai demorar uma eternidade, porque as páginas sobre Britney Spears e Justin Timberlake, por exemplo, não vão ser devoradas tão cedo. Mas, sobre o livro especificamente, pode-se dizer que é uma jóia rara. Mesmo discordando de algumas indicações feitas pelos 90 críticos que trabalharam na confecção, serve como referência pra quem curte música. Por 1001 ou mais motivos. O primeiro deles é que traz resumos de grandes clássicos desde os anos 50 até do dias atuais, com direito ao nome das músicas presentes em cada disco (ou cd, caso dos mais recentes). Se fosse citar alguns exemplos ficaria meio tonto e os deixaria assim também, então, simplesmente vou recomendá-lo, mas já vou avisando, não está disponível para empréstimos. Principalmente porque sei que livros ruins não são requisitados e os bons não costumam voltar. Sou um exemplo vivo disso, pois sempre que posso costumo não devolver bons livros... Já se alguém quiser tirar umas xerox, sem problema, vamos à uma loja e xerocamos tudo, porém isso vai custar bem mais que comprar o livro. Deixando as brincadeiras de lado, é livro pra carregar na mochila (apesar do peso). Pra complementar, tem capas e ilustrações de quase tudo e serve como referência na hora de fazer aqueles famosos downloads.

Coisas do futebol... e do destino

Vejam como são as coisas. Num dia você é o melhor jogador do mundo, no dia seguinte pode ser dispensado pelo clube que um dia o idolatrou. Essa é a realidade do gaúcho Ronaldo Assis Moreira. De jovem promessa do Grêmio a Melhor Jogador do Planeta por dois anos seguidos, hoje Ronaldinho é dispensável para o Barça. Chegou-se ao ponto de que sai ele ou sai o treinador. Nesse caso eu ainda apostaria na permanência de Ronaldinho, pois mesmo passando por um momento instável ele pode "voltar ao normal" e de novo resolver os problemas do time catalão. Frank Rijkaard pode tranquilamente por um outro bom treinador sem muito esforço. Dizem que o inferno está chedio deles, não é!? De qualquer forma, o simples fato de que a diretoria do clube cogita a saída de Ronaldinho é um exemplo clássico de que fama e glória são coisas passageiras. É preciso saber valorizar aquilo que se tem enquanto se tem. Não adianta depois ficar "chorando pitangas". Alguém vai dizer que Ronaldinho não precisa de mais fama e que o polpudo salário não lhe fará falta nenhuma, mas não é só isso. Para um jogadore de futebol não há nada mais importante do que atuar, estar em campo, dar alegrias ao torcedor. Também não pensem que sair do Barça vai ser o fim para o jovem craque, isso não. Acontece que fatos assim costumam abalar carreiras e antecipar aposentadorias. Por mais que não pare de jogar tão cedo, Ronaldinho ficaria marcado pela saída indesejada. Ainda em clima de reflexão natalina, aí está uma boa pedida para o Dia de Natal. Pense nisso! Dar o máximo sempre te dará também o máximo de retorno, ainda que tardio.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Tempo de refletir...

Faltam poucas horas para o Natal... É tempo de tanta coisa que nem sei por onde começar. Pra muita gente este período se transformou num mero momento comercial, pra outros simboliza o nascimento de Cristo, o recomeço, enquanto que para outros não há nenhum significado especial. Tem gente até que comemora por ser um feriado e nada mais. Mas, como cada um tem sua opinião, cada um tira suas próprias conclusões sobre a data, prefiro ficar com a minha e nem discutir o mérito da questão. Considero o Natal e o período que antecede a chegada do ano novo o melhor momento para darmos um tempo na correria de nossas vidas e refletirmos sobre tudo. Fazer aquela famosa auto-análise e perguntar ao nosso íntimo se conseguimos - ou pelo menos tentamosa - ser aquela pessoa melhor que prometemos no ano passado. É hora de olhar pra dentro de nós mesmos e tentar entender as razões pelas quais não fomos os seres humanos que petendíamos ser, porque deixamos de abrir o coração, de abraçar, valorizar e deixar claro aos seres que amamos o quanto eles são importantes em nossas vidas. Mas, mais do que refletir sobre isso é necessário dizer tudo isso, agir conforme manda nosso coração, valorizar, exaltar as boas amizades e as boas relações, ser melhor do que fomos nos últimos meses e, principalmente, não fazer isso tudo da boca pra fora. Não basta que na virada deste dia 24 ou no reveillon abracemos as pessoas desejando tudo de bom se não é isso exatamente o que queremos ou se não vamos nos esforçar pela nossa felicidade e pela felicidade alheia, que muitas vezes caminham lado a lado. Vamos tentar ser melhores no futuro, vamos respeitar mais as pessoas, em especial aquelas que amamos. Aproveite a oportunidade para baraçar bem forte aquela pessoa que você ama. Diga no ouvido dela que ela é importante e o quanto é... Pense nisso, faça isso... Seja feliz, hoje e sempre! Um excelente Natal a todos, qualquer que seja a sua crença, qualquer que seja seu pensamento em relação a esta data. Deixe os simbolismos de lado e faça deste momento um recomeço pelo simples fato de que você quer ser feliz e tornar os que o rodeiam felizes também... A gente se vê por aí!

domingo, 23 de dezembro de 2007

É domingo!!!

Hoje é domingo, dia de estréia do novo Esportivo, dia de ressaca depois da derrota do Bento para a Ulbra, dia de descansar, colocar os pensamentos em ordem, tirar um belo cochilo depois do almoço, é domingo.

Pois é, ontem o Bento Vôlei levou choque da Ulbra. Foi um 3x0 incontestável, apesar de o time de Bento ter tido bons momentos no 1º e no 2º sets. Porém, foi justamente nestes momentos, quando poderia inclusive ter vencido os sets, que a equipe do Ponticelli facilitou e permitiu a virada da Ulbra. O terceiro set a gente nem comenta. O time "não entrou em quadra" e o resultado considerado normal e previsível se transformou num sonoro 3x0. Ano novo, vida nova. Depois de 4 derrotas em 5 jogos, o retorno à competição no dia 3 exige uma vitória contra um adversário direto.

Quanto ao Esportivo, uma nova equipe, totalmente renovada e de técnico novo vai a campo para o primeiro teste. Um jogo para avaliações onde o resultado é o de menos. Quer dizer, nem tanto. Uma derrota de goleada por exemplo não pode ser considerada como bom teste. Mas não acredito nisso. O Gilmar é um bom treinador e o grupo é bom. Longe daquele grupo que tínhamos no Gauchão e na Série C, mas como todo mundo sabe um bom grupo vale mais que um grupo ruim com uma ou duas estrelas. O jogo é em Faxinal do Soturno, contra o Inter de Santa Maria. Quem quiser acompanhar sintoniza na Viva a partir das 17h. O Rômulo Balbinotti vai estar lá pra contar os detalhes.

Bom, como já falei do Tivo e do Bento, agora vou dar seqüência às atividades que o dia sugere. Fazer a barba, trocar a lâmpada da sala, ver o Smalville em fim de temporada, tentiar uma carninha de ovelha recém chegada de Santiago e quem sabe, no fim da tarde, dar uma passada no shopping pra gastar uns reais. De noite eu volto, pois quero falar de Copa Santiago. Bom domingo a todos e até mais!

A foto aí é um dos belos clicks da Ieda no centro de Bento.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Enfim "A ROTA"

Cheguei à Serra não faz tanto tempo assim, mas a lenga-lenga da Rota do Sol é antiga e conhecida em todo estado. Morando aqui pude sentir de perto o quanto a obra é motivo de chacotas. Pudera, não!? São décadas de conversa (e muita conversa) para que finalmente a estrada seja aberta - ainda que uma pequena parte - para o tráfego de veículos. Chega ser divertida ver as pessoas daqui dizendo que é inacreditável, que só acreditam vendo e outras coisas do gênero. Tudo isso porque nossos governantes ao longo dos anos vão estabelecendo prioridades, que nem sempre ou na imensa maioria das vezes não são as mesmas do povo. Mas até aí tudo bem, pelo menos é um começo. O chato de tudo é ter que ouvir discursos e o famoso jogo do "este filho é meu". Um porque teve a idéia de abrir, outro porque deu o pontapé inicial nas obras, outro porque lançou a pedra fundamental e outro porque economizou dinheiro para investir na obra. Disso o povo já está cansado. Mas, a abertura ameniza todas estas questões, dá um fiozinho de esperança aos que pretendem usufruir da estrada e, o melhor de tudo, deixam a expectativa de que quando estiver prontinha de uma ponta a outra a Rota do Sol fará uma ligação que mudará a vida de muita gente. Ah, quanto tempo vai levar pro primeiro pedágio começar a funcionar?

A estrada ainda é um canteiro de obras, mas já é um começo.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Agora voltei de verdade

Depois de "ameaçar" um retorno, desta vez estou de volta à ativa para delírio (ou decepção) demuitos (ou de poucos). Vaisaber!? Hoje não pretendo postar nada de especial porque teria que atualizar os acontecimentos dos últimos 10, 12, talvez 15 dias. Mas a partir de amanhã prometo que tudo vai ser como antes. Como registros principais:

SIM eu assisti de cabo a rabo o show do Police, um dos últimos posts antes da pane geral nesta máquina que descobri já faz parte da minha vida (que melodramático!!!);

NÃO, ainda não foi desta vez que o Santiago Futsal conquistou um título estadual. Perdemos o título sem perder nenhum jogo da decisão. Três empates e Três Coroas finalmente pôde comemorar. Quem sabe ano que vem a gente saia da fila. De qualquer forma fica o agradecimento a todos da equipe que nos deram esperança até o fim;

SIM, sábado tem Bento Vôlei x Ulbra no Municipal. Hora do time de Bento voltar a vencer e entusiasmar seu torcedor. O time até não está mal na tabela, mas vitórias são sempre bemvindas. Força Bento! No feminino o ano fechou com o títulos dos Jirgs e a classificação para a disputa do título em nível nacional. Podem escrever: 2008 vai ser o ano das "meninas do Mauricy".

Bom, por hoje acho que tá bom! Já pude matar a saudade e espero que vocês também possam ter ficado satisfeitos de visitar o Blog e ver que ele tem novidades. Aliás, muito obrigado pelo grande número de visitas durante o perído de "hibernação involuntária". VALEU!!!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Eu voltei!!!

E aí meu povo!!! Estou de volta, ainda que não em caráter definitivo. Já faz uma semana que tô sem computador em casa e tem sobrado pouco tempo pra ir no cyber. Fiquem tranquilos que minha criatividade não está passando por uma crise. Acredito que no início da próxima semana tudo esteja em ordem e eu voltarei a postar diariamente, como vinha fazendo desde que inaugurei a nova fase do Blog. Obrigado a todos que têm passado por aqui diariamente pra ver se eu "voltei ao normal". O conta-gotas aí continua girando, sinal de que tem gente visitando o blog na expectativa de ler algo inédito ou saber se ainda estou vivo. Mas, aproveitando que estou por aqui, gostaria de desejar toda a sorte do mundo (e um pouco mais se for preciso) aos amigos do Santiago Futsal, a minha URI/Beltrão velha de guerra. Amanhã tem jogo complicado em Três Coroas valendo título do Estadual Série Prata. Claro que o jogo é difícil, que o ambiente lá deve ser de já ganhou e o Três Coroas tem time pra ficar com o título, mas eu levo fé na turma do Sandro Colvero e acredito no título inédito. Lamento apenas não estar por perto para poder festejar, caso o título chegue. E não esqueçam, o fato de jogar na casa do adversário não quer dizer nada. Lembram de 2005? Derrubamos eles no mesmo ginásio. E olha que eles já estavam com a festa pronta!!! Tô sentindo cheiro de reprise. Tomara!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

FORA DO AR!!!

Seguinte pessoal!

Tô fora de combate desde sábado. Meu computador foi pro espaço, mas espero que esteja de volta a tempo de não perder a companhia de todos vocês que estão sempre visitando este espaço. Não vou me estender muito porque a correria tá grande e tenho que produzir um monte de coisas. Assim que tudo voltar ao normal, e espero que seja logo, eu volto a trocar idéia com vocês.

Um grande abraço a todos...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Sábado é o dia...

Pra quem gosta de boa música e é saudosista como eu o sábado vai ser um show, literalmente. Na verdade não um só, mas dois. Acontece que no dia em que o The Police sobe ao palco no Maracanã, o aquecimento vai ficar a cargo dos Paralamas, por esta razão a dupla sensação. Não há como comparar, jamais vi o Police tocando ao vivo. Quando engatinhava musicalmente eles já não se entendiam mais no palco. Já Paralamas não é novidade, mas sempre tem aquele gostinho ver Herbert, Bi e Barone tocando como se estivessem em início de carreira. As velhas músicas tocadas com a energia de quem está preparando o espírito (não só da galera como deles próprios) para uma noite inesquecível. Mesmo não podendo sair da cadeira rodas, Herbert deve voar de uma ponta à outra do palco em pensamento, imaginando que logo em seguida Sting, Summer e Copeland estarão ali, dividindo com eles o mesmo público, a mesma energia. Aconteça o que acontecer, sábado, 08 de dezembro, vai ser inesquecível e não há compromisso no mundo que me faça sair da frente da tv.

Ah, só pra não deixar passa batido, marmanjos de plantão, Cláudia Leite teve seu ensaio cancelado pela Playboy. Dizem que foi porque as fotos ficaram modernas demais, bem diferente do combinado. Era pra ser algo "a la" Sheralee Conners (não faço idéia de quem seja!), coisa da década de 60. Há quem diga que a bela não correspondeu às expectativas... vai saber!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Mano no Corinthians, o doping do Romário e outras divagações

O dia de hoje no mundo da bola foi agitado por duas notícias. Uma de impacto positivo, outra de impacto negativo - ou nem tanto -. Vamos pelo negativo, pra se livrar duma vez das coisas ruins. Romário pego por doping aos 41 anos. Péssimo para um jogador consagrado em fim de carreira. Uma punição severa, no caso de comprocação do doping, pode estragar até a despedida oficial do baixinho. Mas o pior de tudo não é isso. Pior mesmo é que ele não tomava nada pra ficar "bombado" ou "energizado", apenas pro cabelo parar de cair. Como toda história ruim tem seu lado bom, Romário deve ganhar um tratamento especial para não ficar careca tão rápido sem prejuízos à carreira. Brincadeiras à parte, me pergunto onde fica a responsabilidade dos médicos, que permitem aos jogadores usar medicamentos sem a sua prescrição ou fiscalização. Puna-se a todos. E não é porque é o Romário. Isso deveria ser regra.

O ponto positivo, e não há como negar que isso é positivo para o futebol gaúcho, foi a contratação do Mano pelo Corinthians. É bom saber que um time desse tamanho (independente de detestar o Corinthians ou não) escolheu um gaúcho para sair da situação mais vexatória de sua história. Eis a chance de Mano se firmar de vez e ganhar a parcela de respeito que ele ainda não conquistou no centro do país. Não que ele já não o tenha, mas o fato de sair direto para oi poderoso futebol paulista já gera até comentários de que um dia ele possa até chegar à seleção. Assim foi com o Felipão. Não estou comparando nada (antes que me ataquem!!!), mas não há como negar que as semelhanças na carreira dos dois são evidentes. Conheço o trabalho do Mano desde os tempos do juvenil do Inter e sei que ele tem competência para brilhar até internacionalmente. Fico feliz pelo futebol gaúcho que deve se orgulhar de quebrar mais esta barreira, fazendo com que aqueles que se consideram "deuses do futebol brasileiro" precisam de um gaúcho para fazer as coisas acontecerem. Isso eu digo totalmente despido de bairrismo, podem acreditar.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Explicar o inexplicável

Um tempo atrás um paparazzi mandou ver umas fotos da Britney Spears que ninguém entendeu. Em algumas horas o bumbum da loira parecia um casca de laranja e um tempinho depois tudo havia desaparecido após ela deixar uma clínica. A vítima da vez é a ex-musa Cindy Crawford. Um jornal publicou hoje fotos de uma barriga nada sarada da mãe de Presley e Kaya. A primeira impressão é péssima, mas a té dá pra entender, afinal de contas o tempo costuma ser cruel. O problema é que menos de dias atrás a mesma Cindy teve uma foto publicada onde a barriga estava normalíssima. Efeitos do Photoshop ao contrário? Vai saber!!! A verdade é que um programinha desses é capaz de levantar ou derrubar de vez a auto-estima de alguém e confundir de verdade a cabeça dos fãs. Qual das barrigas é de verdade? Tire suas conclusões.

No embalo da série "musas", aqui publico também as duas capas da Playboy com a morena Juliana Knust. Dizem que o ensaio ficou tão poderoso que resolveram vender a deição com duas capas diferentes. Mas e aí, será que o corpão sarado da Juliana passou pelos famosos ajustes no computador ou é tudo natural mesmo? Taí uma coisa que só ela ou o namorado podem dizer com certeza.

domingo, 2 de dezembro de 2007

Fiel tristeza

O domingo de futebol foi de felicidade para uns e tristeza para outros. É verdade que a minoria teve motivos pra comemorar. O Cruzeiro que se garantiu na Libertadores, o Goiás que se garantiu na 1ª Divisão e o Caxias que faturou a Copa Amoretty para delírio do Celso Barp. Por outro lado tivemos as frustrações do Palmeiras, que caiu em casa, e do Grêmio que ainda sonhava com a América em 2008. Mas a tristeza mais, com toda a certeza, é da Fiel. A torcida corinthiana chorou como jamais imaginou que choraria. Muitos diriam que é bem feito, que o Corinthians e sua grosseira torcida mereciam algo assim. A tristeza dos demais até se ameniza pelo fato de o alvinegro ter caído, mas não há nada igual ao sofrimento de um torcedor. Que o Corinthias pode voltar pela porta da frente já em 2008 não resta dúvida, assim como não restavam dúvidas de quem um dia "a casa iria cair" lá pros lados do Parque São Jorge. Nenhum clube mal-administrado como foi o Corinthians sobrevive muito tempo sem pagar pelos pecados cometidos. O clube, como entidade, talvez não mereça, mas as pessoas que levam um clube a isso - o fundo do poço para grandes clubes - mereciam muito mais. Mereciam inclusive estar na cadeia no caso específico do time paulista. Mas não é assim. Agora quem sofre é o torcedor que vai ter que aguentar a "corneta" dos adversários, que vai ter correr o Brasil assistindo a jogos contra adversários sem a mínima expressão. Mas no geral a queda do Corinthians pode ter seu lado positivo. Pode fazer com que o torcedor e até mesmo alguns dirigentes percam a pose, desçam do salto e percebam que o futeol tem o poder de nivelar tudo. O mais humilde pode um dia chegar ao topo com a mesma rapidez que o grande pode chegar à lama. Se eu torci para a queda corinthiana? Óbvio que não vou pipocar! Torci e muito, por todas as razões acima e também porque não vi razão alguma para torcer a favor. E de mais a mais, quem me conhece sabe da minha simpatia pelo Goiás. Desde cedo vesti minha camiseta e só não a uso amanhã proque na empresa onde trabalho as camisetas clubísticas são proibidas. Uma ótima semana a todos.

Festa aqui, festa lá

Primeiro deixa eu me explicar. Não atualizei o Blog ontem por dois motivos. O primeiro deles porque percebi que o povo ficou "ouriçado" com o tema. O segundo é que estive trabalhando no jogo do Bento Vôlei e chegando tarde preferi não forçar a barra porque o domingo vai ser puxado também.

Mas deixando de lado os "pormenores", quero falar sobre as duas festas de ontem, uma em Bento outra em Santiago. Na festa daqui, onde o Bento fez 3x0 na UCS estive presente fisicamente, naquela de Santiago apenas espiritualmente, afinal de contas minha ligação com aquele time de futsal é eterna. Aqui em Bento foi de arrepiar. Nem tanto pelo jogo, pois em quadra o Bento fez valer sua melhora qualidade técnica e passou com certa facilidade pelo adversário. O grande momento da minha estada no Ginásio Municipal foi o calor da torcida. No terceiro set, comandado no placar desde o início pelo visitante, me senti arrepiado quando da virada do time do Rogério. Estava 11 a 8 e o Bento foi buscar. Quando o time empatou o ginásio quase veio abaixo, quando virou então... Esse é o caminho. Dentro de quadra o time é vibração, superação, garra, do lado de fora o torcedor retribui com incentivo em tempo integral. E sei que esse torcedor ainda pode dar mais ao grupo.

Em Santiago tenho certeza que não foi diferente. Em quadra o time "patrolou" o adversário. Fora dela o torcedor obrigou a direção a "inventar" espaço para tornar o ginasião um caldeirão. Vitória de 9x3 e o renascimento da esperança de um título buscado desde 1996. Infelizmente não pude ouvir o jogo por coincidir com meu trabalho no jogo da Superliga, mas tenho certeza de que lá a química time-torcedor foi responsável por uma das mais belas festas que o esporte da bola pequena já proporcionou à comunidade. É isso aí gurizada, agora só falta o caneco. Alô Tavinho, se o título chegar - e tenho certeza que agora vai - não esquece de oferecer o título ao jornalista corneteiro, aquele que só sabe ver os defeitos do time e é incapaz de colocar os pés no ginásio.

A baixa infelizmente foi a morte da Dona Zilah. Certamente o mestre Aureliano é que deve estar sorrindo agora, pois eles se reencontraram depois de muito tempo.