A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sim, torcedor do Juventude, pode acreditar!

Antes que alguém já venha com pedras na mão, me chamando de oportunista, lembro aos leitores menos avisados, que ainda era maio quando fiz minha primeira previsão a respeito do possível acesso do Juventude à Série C. Pois então amigos, o momento atual é mais que propício para reafirmar o que escrevi quase quatro meses atrás.

Restam apenas quatro jogos. Podem ser até quatro empates e o Juventude estará subindo um degrau que tanto sonhou avançar. Retomar o caminho das conquistas, do espaço perdido no cenário nacional e da dignidade perdida após tantos tropeços seguidos é mais do que uma realidade. Se confirmar as previsões, estará conquistando algo que fez por merecer.

Se voltarmos um pouco no tempo (bem pouco mesmo), vamos ver um Alviverde quebrado, jogadores ameaçando greve por atraso de salários, a justiça no pé da direção para que os problemas entre o clube e seus funcionários fossem resolvidos de imediato e até a vaga na Série D em risco. Pois, quando muitos acreditavam que aquele era o fundo do poço, de lá a direção comandada por Raimundo Demore encontrou forças e o caminho para ressurgir para vencer.

Aos poucos tudo foi se resolvendo (até mesmo a eliminação precoce no primeiro turno do Gauchão foi superada) e os problemas foram sendo amenizados e novas expectativas foram sendo criadas, principalmente após o segundo turno e a decisão com o Inter, na casa do rival. Não que hoje o clube esteja vivendo no paraíso, mas é praticamente isso se formos comparar os momentos tão opostos.

O fato de ser um descobridor de talentos foi usado para sanar dívidas, para reforçar a equipe e manter a casa em ordem. A tática adotada pela diretoria tanto deu certo que o Juventude voltou a ser visto em nível nacional, revelador de talentos, e um dos favoritos ao título (mais que o simples acesso).

A Série C vai fazer muito bem ao clube, sem dúvidas. Além de maior visibilidade e de ganhos maiores por conta da transmissão de jogos pela tv, o Juventude disputará uma competição mais bem organizada, com mais cara de Brasileirão mesmo, e que o fará se sentir mais uma vez entre os grandes.

Mas é isso gente! Estou me permitindo sonhar pelos torcedores juventudistas e, mesmo que possa parecer um tanto precipitado fazer tais previsões, digo a vocês com convicção: EU ACREDITO! E vocês?
Eu acredito, e você? Foto: Arthur Dallegrave/Juventude

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Picoli no Caxias: um ano de clube ou o fim de uma trajetória?

Por mais dramático e exagerado que possa ser o título, não foge um milímetro da realidade. Ainda que os dirigentes possam negar e "prestigiar" o técnico Picoli, sua situação no Caxias é delicada. Certamente o momento mais complicado deste um ano de trajetória no clube que se completa na próxima sexta-feitra. Nem mesmo aquele momento "ladeira abaixo" no Gauchão pode ser comparado ao atual, pois naquela opinião havia a expectativa de um Brasileirão inteiro pela frente e o grupo estava sendo remontado. Na cabeça dos dirigentes deve estar passando um filme semelhante ao de quando trouxeram Picoli para tentar recuperar as chances de classificação na Série C do ano passado. Ele chegou e acertou o time, mas era tarde demais.

E agora professor?
Não sou do tipo que defende a saída do técnico quando as coisas estavam ruins. Se ele era bom quando o time estava em alta, porque não serviria mais após alguns resultados ruins? O fato de Caxias ainda estar entre os quatro melhores talvez ajude nesse momento de crise. A ausência de bons resultados preocupa, claro que preocupa, mas é preciso pensar bem sobre os dois lados que uma mudança pode trazer. Demitir Picoli e esperar que outro técnico consiga retomar o caminho das vitórias é um risco. Tão grande quanto pensar que se vencer o Guarani, em Campinas, com ele na casamata pode recolocar as coisas no devido lugar. Difícil estar na pele de um dirigente num momento como este.

Sinceramente, entendo que o melhor a fazer é o que a diretoria parece estar decidida a fazer. A famosa mudança de atitude, sem mexer em peças centrais, como o comando técnico, por exemplo. A hora é de chamar a turma no vestiário e perguntar a todos quem quer ser vencedor, quem quer colocar o time na Série B e descobrir quem está mesmo na barca. Quem não levantar a mão e der um grito bem forte, que volte pra casa e fique curtindo o futebol pela tv.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Afinal, tem lugar para o Zé Roberto no time do Grêmio?

Por mais incrível que isso possa parecer, o time do Grêmio só se encontrou na temporada e conseguiu fazer alguns bons jogos em sequência quando perdeu seu maestro, o meia Zé Roberto. Mas como isso se explica? Se o time está certinho agora, então era do Zé a culpa pelos maus resultados? Mas e agora, teria ele ainda um lugar garantido como titular?

Pra mim, titularidade do Zé é incontestável. Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Na minha modesta opinião, a titularidade de Zé Roberto é indiscutível. Não há como um técnico (nem no pior dos momentos de suas faculdades mentais) deixar um jogador desta qualidade no banco de reservas. Ainda que o esquema sem ele tenha se tornado vencedor, não se pode abrir mão da qualidade de passe, da visão de jogo e consciência tática que lhe são peculiares.

Mesmo assim, há quem defenda que o meio-campo do Grêmio não deve ser modificado, mesmo quando o Zé estiver de volta, 100%.

Entendo que Souza é titular, Riveros está se tornando inconstestável e que Zé Roberto deve ser o terceiro homem neste "meio-campo ideal" do Portaluppi. Assim sendo, Ramiro - que vem mostrando seu valor e o quanto pode ser útil - e Elano perderão espaço logo ali adiante. Melhor para Renato, que poderá olhar para o lado e saber que tem ótimas alternativas para mudar o jogo quando necessário.

Em tempo, por favor parem com esse papo de que Ramiro não pode ser titular porque "mede um metro e meio". Preconceito idiota e incabível. Onde está escrito que bons jogadores têm que ter 1,80 e calçar 42? Tem muito gigante aí jogando bola de Terceirona Gaúcha.

"O Ataque", esse eu quero ver...

domingo, 18 de agosto de 2013

Afinal, qual o perfil da mulher perfeita?

Bom gente, como já anunciei pelas redes sociais, o assunto tem um certo ar de polêmica. Por isso, é bom explicar que vou tentar ser o mais imparcial possível, levando em conta os chamados "valores" que definem o "padrão de beleza ideal". De uma forma geral, pra mim a mulher ideal não tem um padrão exato como alguns tentam criar diariamente. Em síntese, precisa ter algumas qualidades, mas nada de extremos (magra demais ou gorda demais) e basicamente precisa ser inteligente, parceira, ser bem humorada, gostar de futebol e, se possível, claro, torcer pro mesmo time que eu... Então, sem mais rodeios, vamos ao assunto principal desta postagem.

Começo explicando que o que me levou a abordar o assunto são as tantas manchetes de revistas e sites que vejo quase todos os dias oferecendo dietas mágicas, mostrando o caminho para se perder "tantos quilos" em "tantos dias", citando receitas para se chegar à beleza ideal. Mas que beleza ideal é essa? A da mulher anoréxica? Por favor!

Mas que beleza é essa que gera sofrimento, que faz as pessoas passarem fome, que definha e transmforma mulheres bonitas em verdadeiros cadáveres que desfilam em passarelas? Nada contra, viu! Se alguma leitor se identificar com o perfil, maravilha, mas pra mim (honestamente), não tá com nada.

Onde está escrito que mulher não pode ter uma gordurinha localizada? Que tem que ter barriguinha de tábua, costela saliente?

Como falei no começo da postagem, sem padrões específicos. E vou usar alguns exemplos globais (pra facilitar) para ilustrar as variações que considero. Pra mim a mulher pode ter a cinturinha da Thalia, o bumbum gigante da Ellen Roche, ser um pouco mais cheiinha como a Paolla Oliveira, mas também pode ser uma Maria Cacadevall, que é magra sem ser anoréxica, não tem peitão, tem pernas longas e bundinha. E por que não a Vanessa Giácomo, que faz o estilo mignon, com um pouco mais de peito, pernas um pouco mais grossas...

E essa história de mulher sem celulite? Pessoal, todos nós sabemos que mulher sem celulite a gente só encontra nas revistas masculinas. O que, aliás, considero lastimável. Como leitor desse tipo de revista, prefiro mil vezes o natural, sem acobertar os furinhos mesmo. Ver a Juliana Paes na Playbou sem celulite é como ver dois times de futebol disputando uma partida sem a bola (não sei se essa é a melhor comparação, mas foi a que achei para o momento).

Em resumo, mulher bonita é mulher natural (e não falo apenas esteticamente). Tem que ter cabeça boa, tem que se sentir como é, tem que querer ficar mais bonita sempre, mas sem medidas drásticas, sem querer ser a Megan Fox ou quem quer que seja. Tem que exalar naturalidade, tem que parecer normal.

Não sei se consegui ser claro como gostaria (até pela complexidade do assunto, mas, na verdade, minha intenção aqui é simplesmente provocar reações, instigar os leitores a pensar sobre o assunto e refletirem sobre seus conceitos, independente de quais sejam e de os leitores acreditarem ou não que seu conceito de beleza é o correto.

Ah, notem que nem foto pra postagem eu usei. Deixo pra vocês. Usem a imaginação e vejam na postagem a mulher ideal de cada um.

sábado, 10 de agosto de 2013

Samba sim, mas sem perder a distorção jamais

Nestes três anos viajando por esse mundão com a ACBF, o professor Harrison Muzzy - preparador físico da equipe - se tornou um parceirão para troca de informações sobre todo tipo de novidade, incluindo o futsal, claro. Digo incluindo o futsal porque esse, por mais incrível que pareça, é um dos assuntos menos comentados, principalmente nos longos deslocamentos de ônibus onde por muito tempo ele foi o "VJ oficial", selecionando e colocando pra rodar os filmes vistos por estas estradas do Brasil e até fora dele.

Entre os tantos bons assuntos que falamos ao longo desse tempo estão novidades tecnológicas, filmes e séries indicadas, músicas e bandas interessantes para se conhecer ou relembrar, enfim, se fosse fazer um breve resumo aqui essa postagem se prolongaria demais.

Pois hoje pela manhã, quando retornávamos do ginásio aqui em Maringá, o Harrison me perguntou se eu conhecia uma banda chamada "Huasssska" (assim mesmo, com o carregado sotaque carioca. "Eles misturam samba com metal", acrescentou o Harry. Confessei a ele que não conhecia, mas assim que cheguei ao hotel fui conferir para ver do que se tratava. E vejam o que eu encontrei!? A música "Samba de Preto", que conta com a participação da Elza Soares. Uma fusão muito bacana e bem feita de dois estilos bem diferentes.

O visual dos caras é metal puro.

E pra quem acha que não gosto de samba, gosto, e muito. Mas eu falei samba! Pois a Huaska é uma ótima pedida, principalmente para quem, como eu, gosta de ouvir um samba, mas sem perder a distorção do bom e velho rock and roll. Curte aí!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Os laterais do Cruzeiro e a Seleção Brasileira

Já faz um tempo que quero escrever sobre o assunto, mas o tempo anda escasso. Mas agora vai!

Assisti a alguns jogos do Cruzeiro pelo Brasileirão e gostei muito do que vi. A equipe treinada peo Marcelo Oliveira joga pra frente, um futebol moderno, com volantes que buscam o gol, que jogam na vertical, meias que sabem fazer gol e deixar os atacantes em situação de gol com frequência e laterais eficientíssimos no apoio. E o mais importante. Usa essas armas no Mineirão ou fora dele.

Mas confesso a vocês que há um ponto em especial que me fez escrever a respeito dos mineiros aqui nesse espaço: os laterais. Arrisco dizer com todas as letras que o Cruzeiro tem a melhor dupla de laterais do país na atualidade.

Vê-los em campo é um colírio para os olhos de quem admira um futebol bem jogado. Pelo lado esquerdo tem o Egídio, com passagens um tanto apagadas por clubes como o Flamengo, mas de desempenho até surpreendente com a camisa da Raposa.

E pela direita. Ah, pela direita tem um jovem chamado Mayke, que está - como dizem na gíria - comendo a bola. Joga fácil, chega fácil ao campo de ataque e a toda hora deixa seus companheiros na cara do gol, quando não decide resolver tudo por conta própria. Diferente de muitos laterais que nem sabe fazer um cruzamento e que se livram da bola assim que enxergam a grande área por perto, ele prefere ir ao fundo e quando não dá, capricha no cruzamento.

Espero que todos tenham a oportunidade de vê-lo em campo, mas, se por acaso isso não acontecer, torço para que logo o Felipão veja o talento desse menino que pode tranquilamente ser o dono de uma posição onde não temos gerado muitas opções ao longo do últimos anos. Diria até que nos últimos 20 anos, desde a aposentadoria de Cafu, só tivemos Daniel Alves e Maicon com esse potencial. É bom destacar que ambos não conseguiram dar sequência e caíram muito. Arrisco dizer que Alves só está titular porque o Scolari ainda não viu Mayke em campo.

Mas é isso aí! Vamos ficar de olho.
Mayke já faz por merecer uma convocação. Foto: Washington Alves/VIPCOMM

sábado, 3 de agosto de 2013

Desacato às tradições

Como acontece quase toda sexta-feira, passo no mercado pra repor a erva-mate pro sagrado chimarrão de todos os dias. E como vem acontecendo com bastante frequência também, mais um susto com o preço da "preciosa".

Existem algumas marcas que já ultrapassam de longe os R$ 10. Felizmente (se é que dá pra dizer assim), a que consumimos aqui em casa tá saindo pela bagatela de R$ 7,50. Barbada, não!?

Mas isso nem é o pior. Cada um coloca preço no seu produto, então, preciso respeitar isso, procurar uma marca mais barata e que não comprometa o paladar ou simplesmente parar de tomar chimarrão, o que eu coloco como impossível.

O pior mesmo é ler e ouvir por aí que a inflação está sob controle e que com alguns benefícios recentes esse valor pode cair. Se é assim, como explico que em pouco mais de 30 dias o pacote da erva-mate consumida aqui em casa subiu mais de R$ 1,50?

Bom seria se os aumentos absurdos ficassem restritos ao pacote de erva...

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

A cartolagem que dá dor de cabeça

Não sei se todos que passam por aqui entendem como funciona o CartolaFC, mas como jogador do fantasy game desde o ano passado, toda véspera de rodada me bate um angústia. Chega o momento de fechar a escalação é aquela pressão.

E o pior. Fecho a escalação (11 jogadores + o técnico) e passo umas mil vezes por lá pra estudar mudanças, que invariavelmente acabam acontecendo. Mudo o time três, quatro, cinco vezes e o que é pior. Quando a rodada termina e os resultados chegam, sempre bate a frustração por ter mudado este ou aquele.

Pois é pensando nisso que faço essa postagem. Estou publicando aqui minha segunda formação (sim, escalei o time mais cedo e prometi que não mexeria). Claro que está sujeita a alterações (muitas), mas aí depois da rodada eu publico o time final e a pontuação obtida.

Tomara que dessa vez eu me dê bem!

Sob as bençãos de Júpiter

Um tempo atrás, quando estava numa dessas viagens para transmitir futsal, a Ieda Beltrão me enviou esse "resumo" do horóscopo de uma das revistas que ela assina.

Não tem como não ficar impressionado com as previsões, mesmo pra quem não acredita nessas coisas. Lembrei disso hoje e resolvi compartilhar com os amigos...

"Seu barco finalmente chegou. Depois de meses - ou talvez anos - de tempos difíceis, agora é hora de celebrar bons momentos da vida. Júpiter, planeta da boa fortuna, vai entrar em câncer por UM ANO inteiro e ficará nesse signo ate 16 de julho de 2014. Júpiter traz um leque de boas opções, de sorte e recompensas, em várias áreas, como amor, saúde, lar, carreira e dinheiro. Fases especiais como a que está vindo agora são raras. Por isso, aproveite intensamente cada momento e tente plantar boas sementes que serão colhidas em breve. Júpiter trará recompensas pelos esforços passados. Por isso, quanto maior tiver sido o esforço e a dedicação, maior será a recompensa.

Na carreira, você verá, para sua surpresa, que estará no lugar certo, no momento certo. Isso quer dizer que pessoas importantes começarão a valorizar seu trabalho e você será requisitado para muitos projetos. É fundamental que saiba ordenar suas prioridades para, assim poder ficar em seus objetivos."

Anúncios Google

Processo de implantação de anúncios Google a todo vapor. Minha dúvida é se esses que hoje estão preenchidos, amanhã estarão ainda aqui e se os que não estão preenchidos deixarão de se mostrar apenas como um quadro em branco. De qualquer modo, vamo que vamo!