A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Alternativa de 30 minutos para a Zona Azul será discutida em sessão extraordinária da Câmara na quinta


Por motivos profissionais hoje não pude acompanhar a primeira sessão ordinária com a nova composição de vereadores eleitos em outubro passado. Sei que foi tranquila, pacífica e até mais comemorativa do que legislativa propriamente dita. Acompanhei pelas redes que o Rafael Nemitz propôs sessões às 20h, algo justo com aqueles que gostam de acompanhar o trabalho legislativo mais de perto e não o fazem porque 14h é hora de estar no trabalho. Sei, porque logo após a eleição obtive esse retorno via redes sociais, que o Clairton Pivoto também é favorável a essa mudança que, não creio, vá causar tanto impacto assim nas contas da Câmara. Mas vamos aguardar a evolução das discussões.

Outro assunto pertinente é a flexibilização do tempo de estacionamento na Zona Azul, que até já foi tema por aqui e sempre gera muita polêmica. Hoje pela manhã, pouco tempo depois de assumir oficialmente o Executivo, o prefeito Tiago Gorski Lacerda convocou os vereadores de seu partido para convocá-los a uma sessão extraordinária na manhã da próxima quinta-feira, 5. O objetivo é discutir a criação de uma alternativa para os que não costumam utilizar a Zona Azul por uma hora. A possibilidade de implantação dos 30 minutos vem ao encontro de uma reivindicação antiga da comunidade e pode, sendo aprovada, entrar em vigor ainda no mês de janeiro, caso seja aprovado. O valor ainda não se sabe, mas, levando-se em conta que uma hora de estacionamento custa R$ 1,20, deve ficar entre R$ 0,60 e 0,70. 

Lembrando que 6% do valor arrecadado com a Zona Azul volta para os cofres do município. O valor das multas, ao contrário do que pensam alguns, não "cai" no cofre da prefeitura. Mensalmente a empresa responsável arrecada (sem as multas) entre R$ 50 e 70 mil, o que significa que o município recebe de volta entre R$ 3 e R$ 4,2 mil mensais.

Pergunto: já sabe como seu vereador vai votar a matéria?
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Anônimo disse...

A novidade é que os 30 minutos custarão R$ 0,80 e uma hora R$ 1,60, na proposta de redução do tempo mínimo está embutido uma aumento além da inflação.
Que sacanagem isso!!!!
Pode confirmar com qualquer vereador, pois todos estão de posse do projeto.
Abraços