A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

sexta-feira, 3 de março de 2017

Do que adiantou aquele Beijo?


Levei muitos e muitos e milhares de anos para receber um toque dos lábios do Alfredinho R.R.

Poxa, é sério. Acreditei que seguir a outras preliminares seria menos arrastado. Uma crença de uma fé pedante. Tipo de dã. Ai, o Sr. Alfredinho e seus dois RR’s.

Depois do primeiro beijo eu esperei um dia e dobrei meus dedos em três partes. Atei uma das mãos junto aos meus papéis e a outra, colei na haste da lapiseira. Alimentei-me de escritas, das vivências daqueles últimos dias. “Viva e escreva, dê vida aos teus personagens”.

Fiz essas escâncaras comigo pra não levantar nenhum sinal de fumaça de que estava completamente caidinha por ele.

Silenciei entre uma folha de papel e as pontas do grafite em pedaços, quebradas na mesa. Cafés, algumas fumaças e um pouco de conhaque.

Assim que descobri a imensidão do meu amor pelo Alfre e seu desequilíbrio em sentir o mesmo: de que não me amava, de que poderia passar duas semanas sem minhas correspondências, de que a vida continuava igual. O desequilíbrio era eu. O balanço era eu. A inquietude era eu. A pressa era minha também.

Do que adiantou aquele beijo? Ahhlfred, essa pergunta me entristece. Pra mim, adiantou um livro, alguns contos, duas crônicas e esse poema sem dó e nem piedade. Sem pé e nem cabeça. Sem coração e razão. De ti, sem nada. Não adiantou mais nenhuma mensagem, nem e-mail, nem mais um motivo pra me fazer acordar feliz!

Alfred nunca existiu depois daquele beijo. Ele tinha apenas lábios e nem outro coração. Ele viveu só pelo resto de suas noites e tornou-se imortal. Ele foi o meu primeiro e último amor e me rende poesias todas as madrugadas. Ele foi um desastre que desparafusou as coisas, as folhas, o vento, o ar, as mulheres.

Ahh, Al Fredo! Que medo em pensar num outro beijo, mais outro, mais outra coisa e tal. 

O que virá depois? Conta pra mim, vai! Continua essa história aqui!
chega mais jornadacamila@gmail.com





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: