A Casa da Música Boa - Clique e Ouça!

sábado, 18 de março de 2017

Revivendo bons momentos com a energia dos adolescentes. Por Júlio Martins


Vinha eu para casa depois de uma sexta-feira corrida quando me deparo com a imagem de alguns adolescentes "agitando" o Calçadão. Olha para trás e vejo uma turma que parecia recém saída da sala de aula seguindo no melhor estilo "trenzinho" e se divertindo pelas ruas do centro da cidade. A primeira reação foi sacar o celular e registrar o momento sem ser notado, afinal não conhecia nenhum deles. Mas qual a razão desse registro? Acreditem, a melhor delas: a nostalgia.

Quando vi aquela gurizada se divertindo sem compromisso me senti adolescente. Lembrei do tempo em que eu e meus colegas saímos pelas ruas assim (não na formação trenzinho exatamente), sem compromisso, rindo e achando tudo engraçado.

Fiz o registro porque é bom demais ver jovens na faixa etária dos 15, 16, 17 anos sendo... jovens de 15, 16, 17 anos. Por alguns instantes eles largaram celulares, tablets, deixaram de lado todas as tecnologias que têm à disposição para ser simplesmente adolescentes.

Meu recado pra vocês é parecido com o de muitos comentários que chegaram na postagem do Facebook: aproveitem o momento. Curtam de verdade, pois o tempo vai lhes trazer responsabilidades muito maiores que passar de ano, se preparar para o vestibular ou decidir que profissão seguir. Aproveitem cada um desses momentos que muitas vezes achamos chatos, entediantes, cansativos, pois além de te satisfazerem agora eles também serão uma lembrança gostosa quando se passarem duas ou três décadas. Façam como ontem, não dêem bolas se alguém olhar vocês de lado, dizer que são doidos, nada disso. Nessa fase da vida a gente consegue ser a gente mesmo sem constrangimento, coisa que está se tornando cada vez mais difícil.

Ah, e não permitam que o tempo acabe com essas amizades e o convívio saudável com as pessoas que hoje te fazem tão bem.

Mais um "ah" para terminar: não me encarem como um tiozinho frustrado que fica dando conselhos. Pelo contrário, sou alguém que se viu em vocês e que viajou na carona de vocês a um tempo muito bacana que hoje posso lembrar com nostalgia, com alegria, com entusiasmo.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: